Difícil ser feliz assim II

 

Deixa a ilusão abrir-te a porta - Nela Vicente

I was afraid that you would not insist /. Sua passividade atravessa minha sensibilidade. Como toda boa poesia, sua triste ambigüidade te faz linda, atormenta-me, mas dá sentido às também ambíguas tristezas da minha vida. Que tal uma ilusão acompanhada de perdão?! “you sound so angry / just calm down, you found me”. É tão fácil se perder na inconsciência de um momento. E todo bom momento da nossa vida é engolido na inconsistência deste instante. Como um mar que traga por maldade e por inveja de tudo aquilo que não é salgado… e sagrado seja.

9 Respostas to “Difícil ser feliz assim II”

  1. Caiocito Says:

    Me identifiquei com Mauro. A desigualdade tem seu charme por esses desfechos.

    “Como um mar que traga por maldade e por inveja de tudo aquilo que não é salgado”. O mar imponente e egoista tb tem seu charme.

    Toda força que tenta vencer alguma tristeza merece fazer filosofia em ouro preto? rs

    abrazoz.

  2. Guilherme Coelho Says:

    Caiocito,

    Este mar é como o tempo. Charmoso também. Abraços.

  3. Caiocito Says:

    Difícil ser feliz assim, Guilhermeza. Fórmula 1 aos domingos, como assim? Vou ensinar vcs a jogar poker. É uma desculpa melhor para nos encontrarmos aos domingos.

    ps: Guilherme, vc que é mais sofista que eu. Poderia escrever algo do tipo: porque as famílias são dissipadas, pressão interna ou externa?

    Nos tempos do império vivia-se todos no mesmo castelo. E olha que naqueles tempos sobrava terreno. Moravam filhos, cunhados sobrinhos etc, todos juntos. Hoje o sujeito constitui família pra quê? Para depois cada um ir para um Estado, País etc.

    Independência. Assunto que sempre conversamos. A independencia hoje é uma das maiores pressões que os jovens sofrem. Virou quase um crime você dizer que é sustentado pelos seus pais. E que passa o dia todo vendo filmes do Woody Allen, Bertolluci, Almodóvar etc. Fica lendo fernando Pessoa e tentando decorar estrofes. Além de tentar pegar aquela musica do Vivaldi no violão que é quase impossível. Isso dá um trabalho. E quem paga isso tudo? Alguém tem que pagar, eu sei.

    Mas parece mais digno você trabalhar numa acessoria, telefonando o dia todo. Ou atendo pessoas. Ou seilá.
    Eu acho que fiz a minha escolha, vou apoiar meu pai e minha mãe no trabalho deles. Tipo, elogiar eles pelo esforço e talento em ganhar dinheiro etc.

    Alguém da família tem que ter talento pra ganhar dinheiro. Não dá para sonhar que todos temos que ficar ricos. basta um amigo, não? seilá. Uma boa solução para o capitalismo, sem baixarias socialistas etc.

    Tá rebocado.

  4. Caiocito Says:

    assessoria. ave. vou escrever 10 vezes

    assssssessssoria
    assssesssssoria
    asssessoria
    asssesssoria
    assessoria
    assssssssssssesoria
    assssssssssssssssssssssssssssssssesoria.

    pronto. odeio errar acessoria.

  5. Guilherme Coelho Says:

    Calma Caio Campos. Até minha professora de assessoria errou acessoria.

  6. A vida é linda

  7. Lindas as telas de Nela Vicente a embelezarem os poemas…conhece a autora?

  8. Guilherme Coelho Says:

    Conheço. Escolhi ilustrar o blog com suas pinturas por causa da expressividade das cores e dos traços. Abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: