Arrebol

 

É desnecessário falar-te das coisas
Para que iria eu falar-te das coisas?
Melhor seria falar-te do homem
Pois foi o homem quem criou as coisas.

O homem não está nas coisas
As coisas é que estão no homem
Assim como as crenças… estão no homem
Que criou as coisas e as crenças.

O homem criou as palavras e nelas ele crê
O homem criou as palavras para salvá-lo
Salvá-lo da confusão das letras perdidas.

O homem criou o jogo de palavras
Para correr, se esconder e se perder
Não sabe que esconde-se de si mesmo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: