Figura abstrata

 

Nela Vicente - A magia de um olhar

Antes era uma flor
No alto do amor
Era doce toda dor
De quem arde em seu calor

O amor se sente em paz
No mundo que se desfaz
Pra se pôr em pedestais
Por quem nunca foi capaz

De cegar a luz do dia
Com olhos de noite fria
E recitar a autofagia
Como cura à heresia

Doce infeliz destino
Poesia que acaba sem rima
Sem beijo, muda de cena
E a flor que era pequenina
Termina

Antes, quando era apenas uma flor… e nada, nada mais do que aquela pequenina de perfeita delicadeza flor. E vivia lá no alto, no alto da barca do amor. Onde navegar é impreciso e os ventos indecisos naufragam a paixão das naus à deriva dos descuidos de sua natureza, natureza humanamente descuidada. Não conseguem chorar as nuvens por onde hão de caminhar, nem pescar estrelas a piscar no mar. Porém, era doce aquela dor. De todos os que ardiam ao seu calor. Porque, a eles, era possível falar do amor. Amor. Jaz. Jaz o amor que somente sente paz… paz no mundo que se desfaz. E sob seus restos mortais, só pra se pôr em pedestais, se levanta e encanta o hino de corais. Encanta enquanto é canto por quem nunca foi capaz. Capaz de descer a noite tom sobre tom. E assim cegar a luz do dia. Cavalheiros lúgubres, se abstraem de sua consciência exânime para contemplar a orgia de sua natureza morta. Seus olhos de noite fria quebrantam a paz da doce fantasia sonhada pela pobre que vive só. E como cura à heresia, recita a própria autofagia. Encontra seu caminho diante da humanidade diminuta por sua humildade cínica. Seu doce e infeliz destino é encontrar-se no fim de uma poesia sem rima, pobre menina. Acabar sem beijo e sem morfina. Era apenas uma flor… tão pequenina menina. e assim termina.

About these ads

9 Respostas para “Figura abstrata”

  1. que bacanas: poesia e/em prosa (e vice-versa)!
    parabéns!
    só não consegui visualizar a imagem; fiquei curiosa…

    abraços

  2. Guilherme Coelho Diz:

    Rafaela,

    Quem bom que você gostou. Depois dá uma olhada nos outros posts. Quanto à foto, trata-se da
    Pintura em Óleo s/ tela – 100×80 A Magia de um Olhar, de Nela Vicente. Você pode acessar no site http://www.nelavicente.com/galeria_5.htm. Abraços

  3. Pois é. a brincadeira toda deu origem a um site: http://www.opperaa.com
    No mais tamo ai!
    Vamos nos reencontrar cara!

  4. Oi Gui,

    Bonito poema e prosa. Gostei.
    Faz um comenário lá no papagaio. Alta produção.
    Abraços,

    Gustavo

  5. reticências…

  6. oi gostei muito da figuras

  7. adorei é de chorar com o poema

  8. amei e muito legal

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: